• Falando da experiência pessoal com o GT e outros jogos de corrida!
  • Grupo de campeonatos e amigos de GT
  • Diário de um Piloto, vídeos diversos da série, veja como completar provas, como conseguir troféus e mais!

3 de maio de 2015

GT PSP – a série

Como eu não vi muitos vídeos sobre o GT do PSP por aí e ele tem algumas coisas bastante curiosas a serem observadas, resolvi dar início a uma nova série no canal começando neste vídeo sobre o GT PSP.

E dele é só ir no “i” que tem no vídeo para ir seguindo um por um. Nesse primeiro momento estou postando todas as carteiras com ouro, fiz em 3 dias um modo resistência publicando da A-1 até o momento em que aparece o final do jogo, com direito a um teaser do GT5 (que só seria lançado 2 anos depois). Se você quiser ver toda a playlist do PSP, basta clicar aqui. Nela serão adicionados todos os vídeos do Gran Turismo do PlayStation Portable.

GT PSP

E a primeira curiosidade é o Honda Fit ser o primeiro carro na garagem (veja no primeiro vídeo logo acima).

De lá vou avançando até o final, que é este:

Mas não sem antes passar por voltas assim (este é o replay, as melhores irão receber vídeo extra):

E aí, jogou ou conhecia o GT PSP?

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

16 de abril de 2015

Circuitos de GT no Google – parte V

Dando continuidade com a postagem da semana passada de locações reais do Gran Turismo via Google Maps, mais 6 pistas saem da tela do jogo para o mundo real (ou o contrário disso, enfim). Fique ligado, já tivemos a primeira, segunda, terceira e quarta parte. Até agora, ao todo, foram 30 locais visitados.

Mazda Raceway Laguna Seca

Laguna Seca

Sem dúvida, uma das pistas que mais gosto, está presente na série desde o GT2 e ao lado de Seattle (já vista aqui na primeira parte) era uma das minhas pistas favorita. Impossível não reconhecera icônica Corkscrew, ou Saca-rolhas se preferir em português. Entre o Gran Turismo 2 e o 5 havia prova de resistência de 200 milhas (90 voltas) nela, infelizmente se perdeu a série de provas de resistência no GT6. Entre meus vídeos, o mais recente foi a duríssima prova de nível experiente a bordo do Nissan 350z Concept LM Race Car.

Mas fiz também um pouco mais hard no passado a bordo do Prowler com o painel do jogo e traçado desligado (não repare as mancadas, eu era mais novato com o volante nessa época e muito menos habilidoso dentro do jogo que hoje).

Mazda Furai

Em termos de incidente, Laguna Seca é o “cemitério” do Mazda Furai, que se incendiou durante a gravação do Top Gear. Você pode conferir uma bela volta nessa pista lendária aqui com um improvável F1 da Ferrari (algo que nunca havia me ocorrido, confesso, possível no GT5):

Não daria ainda pra falar de Laguna Seca sem falar de um episódio de Top Gear UK no GT4:

E possivelmente o final mais emocionante possível com essa corrida:

Tourist Trophy Também presente no Tourist Trophy.

Tsukuba

Tsukuba

Surgiu no Gran Turismo 4 Prologue, recebeu versão molhada (wet) exclusivamente no GT4, que lhe rendeu um evento de condição especial, e se manteve desde então na série. No caso do traçado molhado, GT4 rendeu belas imagens com reflexos que se perderam na série. Em GT5 ela estava em 2 das provas de resistência, as 4 horas do Roadster (para o MX-5 Miata) e as 9 horas de Tsukuba, mas como no Gran Turismo 5 não havia progressão de tempo, se tornava realmente monótono pra completar as 9 horas de corrida. No Tourist Trophy após o Dunlop tem uma chicane como variação para corrida de motos.

Tsukuba wet - troppoimigliori

Mais recentemente fiz a supervolta nela a bordo de um Cappuccino EA11R com o mínimo de assistência (linha de condução e ABS em 1), mas forçando o carro a fazer o ouro praticamente stock, com um insano ganho de potência ao limite da prova (400PP) graças a melhorias no motor e redução de peso do capô, mas mantendo toda a suspensão e transmissão originais do modelo, o que tornou um tanto desafiante a condução do pequeno Suzuki com o volante Logitech G27 usando o câmbio H. O maior problema nessa prova eram os pneus Normal Duro (o pior composto do jogo), que gerava falta de aderência na saída de curvas, algo complicado a se lidar.

Para ver a volta real, não poderia escolher outro vídeo que se não o de Keiichi Tsuchiya no Arta NSX do JGTC quebrando o recorde da pista em 2004. O nome pode não ser familiar pra muitos, mas o cara é um Senna no Japão. Ainda mais que isso, Tsuchiya é famoso também por conta de um certo Toyota AE86 Sprinter Trueno, popularmente chamado de “Hachi-Roku”, conhecido por provas de touge (corrida na montanha) que atendeu como consultor do Initial D, cujo personagem principal (Takumi Fujiwara) é o personagem que o descreveria. É, estamos falando de uma volta rápida com o rei do drift (por usar essa técnica em provas que não eram de drift)!

O recorde pode tentar ser buscado no Gran Turismo com um modelo bastante parecido da Arta, mas em stock durante algumas voltas vi que é algo realmente duro a ser batido. E hoje o recorde é ainda menor, de 46s935, a bordo de um Formula Nippon.

Tsukuba wet - Rohrl-fan

Tourist Trophy Também presente no Tourist Trophy, com variações.

Circuito de la Sierra

La Sierra

Aqui temos um caso curioso. O Circuito de la Sierra existe em grande parte, com certa proximidade com o mundo real, porém olhando no mapa há dois pontos que simplesmente não existem (estão marcados em amarelo). Este circuito está na região de Andalucia na Espanha, que fica próximo a Ronda, que é um local do Photo Travel. Por conta disso, mesmo sendo baseado em uma locação real, ele aparece como circuito original! Entre minhas voltas estão a do GT-R Nismo:

Mas se você quiser ver todas as provas do desafio de tempo nesse circuito, elas estão aqui. E também falei disso no episódio 10 do Diário de um Piloto.

Possivelmente um dos maiores circuitos já apresentados, Circuito de la Sierra tem 27km, pouco mais do que Nürburgring 24h, pouco menos que a Special Stage Route X. Nos presenteou com um novo modo de jogo, o rali de tempo com ultrapassagens e checkpoints.

Sierra

Goodwood Festival of Speed

Goodwood

Diferentemente da maioria das pistas apresentadas aqui na série, Goodwood é nova no Gran Turismo, veio no 6, e é totalmente real. Com 1.867m ela começa no rodapé e vai subindo. A região do Reino Unido tem várias curiosidades, como uma pista de corrida (esta ausente no GT), o hill climb que é onde ocorre o Festival of Speed presente no jogo e que teve a presença de muitos carros legais pra quem é apaixonado por automobilismo.

O Red Bull em Goodwood

E, é claro, no canal tem todas as provas de Goodwood, com os prêmios e tudo. Abaixo a volta com o X2010 Prototype, o último carro do desafio que vai se abrindo no decorrer do jogo.

Eles possuem um canal próprio no Youtube, caso queira dar uma olhada. Vale a pena. Pra quem quiser espiar alguns dos melhores momentos de 2014:

Historicamente a proposta do Goodwood Festival of Speed é genial! Fundado em 1993 por Lord March (o “mesmo” que lhe envia o convite no jogo), foi feito com a intenção de atrair a corrida motorizada e volta ao estado de Goodwood, mas não dependendo do circuito de corrida local (ausente na série, como disse), ele criou um evento seleto em sua própria terra com uma seleção pequena de participantes com carros históricos. Ironicamente o primeiro evento foi no mesmo dia das 24h de Le Mans, algo que agora é atento, além do calendário da Formula 1 (tornando o evento de Goodwood de data móvel). No ano seguinte o evento aumentou de um para dois dias. Em 1996 foi adicionado o terceiro dia e, em 2010, um quarto dia foi incluso para amostra dos motores, se iniciando na quinta-feira.

London

London

Aproveitando a estadia no Reino Unido, não tão distante de Goodwood está o traçado urbano de Londres que, obviamente, é real. O pequeno circuito London apareceu no GT5 Prologue e se manteve nos consoles de mesa desde então. No circuito se passa por locais conhecidos da cidade, como  a rua Piccadilly Circus ou a Trafalgar Square (ponto mais ao sul, com 2 losangos na imagem acima, que na realidade são dois chafarizes), que ficam no centro da cidade.

GT5 - London City Course

Já atendi volta narrada a pedido nessa pista.

Que também é palco de uma carteira do GT6:

Curiosamente como não tem pit-stop, é impossível reabastecer ou trocar pneus durante uma prova. Caso esteja curioso sobre como ver a versão real, não encontrei uma volta como em outras pistas citadinas, mas achei isto:

Toscana

Toscana

A última pista da quinta parte das pistas reais não é uma pista, mas uma locação. Assim como Eiger, Matterhorn, as Special Stage Route, Grand Canyon (estas vistas aqui), Costa de Amalfi, Grindelwald e Rome Night (vistas aqui), as pistas de Toscana se baseiam no local, mas não existem de verdade.

E eu naturalmente já corri diversas vezes nela, mas de volta narrada até o momento nela só tenho publicado esta (também com o Lancer):

F430 do RobsonB entrando com pé embaixo

Ela também dá as caras nas Curiosidades de Gran Turismo, com os carros sub-standard.

RobsonB correndo com a F430

Continua
Continua na parte VI

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

8 de abril de 2015

Circuitos de GT no Google – parte IV

Mudando um pouco a linha nessa semana, peguei a rota para circuitos reais no lugar de pistas baseadas em locais reais. Não viu que estamos na parte 4 e perdeu as anteriores, não se preocupe, elas aqui, aqui e aqui. Nelas estão circuitos e locais de pistas que não estão no GT6, que era o ponto principal. Agora, vamos elevar o nível!

Daytona International

Daytona

Sem dúvidas, icônico. Veio para a série no 5 juntamente com os carros da Nascar em dois formatos, o oval (em verde) e o de rua (pegando as entradas em amarelo), que tem uma primeira curva terrível quando se joga sem o traçado e sem indicador de marchas, é palco de uma sazonal de 24 minutos em que usei um outro “lendário”, o DeltaWing.

Ela também figurou uma outra volta narrada, com um Mazda RX-8. Tanto o road course quanto o oval de Daytona foram apresentados no Gran Turismo 5 Prologue e na versão final do 5, pulando o do PSP e voltando no 6, ou seja, desde o 5 Prologue no console de mesa. Circuito rápido, mesmo a versão road acaba necessitando de carros com uma boa velocidade final para obter sucesso. Caso do ainda ausente na série C7.R na pista real, caso queira comparar:

Indianápolis

Indianapolis

Ainda dentro dos EUA, temos a outra oval, famosa pelas 500 milhas, essa famosa pista sem inclinação é a meia-irmã mais velha de Daytona no jogo (na vida real, 50 anos), por assim dizer, já que tem uma história parecida, com o toque de estar apenas no Gran Turismo 5 e no 6, a tornando uma pista um pouco mais rara na série, embora seja famosa de sobra para se sobressair. Em verde temos o traçado oval e em amarelo o traçado road.

Corvette C7 Stingray em Indianápolis

O primeiro vídeo com ela foi justamente o da minha primeira prova com o Logitech G27 já em sua mais famosa prova, disponível apenas no GT5, as 500 milhas de Indianápolis:

Apesar dos percalços no andamento da gravação em 2012, deu pra ver que foi uma prova tranquila pra treinar com o volante. A pista também foi palco de teste quando em 01.12.2012 saiu como dlc gratuito o Corvette C7 test prototype, em uma série de testes contra outros Corvettes do jogo. E o vídeo mais famoso do canal com esta pista é o troféu de 3 voltas milagrosas no GT6:

Mas não são só provas de velocidade em si, há provas de drift também:

E, claro, como não poderia deixar de ser, há provas com carros da Nascar:

Corvette C2 Stingray em Indianápolis

Mas poderia muito bem ser um carro da F1, como podemos ver no circuito real para comparar, aqui:

Suzuka

Suzuka

Essa pista é figura carimbada em se tratando de Gran Turismo. Apareceu no GT4 e desde então está presente na série, com um traçado atualizado de 2014 no GT6. Com um traçado técnico, foi criada pela Honda em 1962 num raro circuito em formato de “8”, em que a pista cruza sobre si mesma.

002 NSX em Suzuka
Curiosidade de GT4, quer ver mais pesquise aqui no blog

Em termos de prova de longa duração, a pista era palco dos 1000km de Suzuka, baseada na prova real e indisponível no GT6. Ela já tirou a vida de vários pilotos e feriu muitos outros, o mais recente até o momento foi o de Jules Bianchi (cautela ao assistir, é uma cena forte):

Em termos de corridas memoráveis, como esquecer o recente Streamline?! Uma das voltas mais difíceis que já fiz, com um compacto das 4 horas persistindo duramente até extrair o ouro do bólido pré-segunda guerra Audi Auto Union V16 Type C Streamline de 1937 na super volta. No fim, um ouro mítico, com um tempo que beira um conto ou história de pescador, usando o DualShock3 para ir ao limite do velho carro quebrador de recordes.

Também tem o traçado menor (onde tem o corte em amarelo), em que dei uma volta narrada com a Stratos:

E é impossível pensar em Suzuka e não pensar no mestre Ayrton Senna guiando o NSX no mundo real:

Foi palco de um troféu também, o Explorador (o mais visto com essa pista no canal):

Gran Turismo 5 - Suzuka Circuit

E de mim, bom, me aconteceu um bug bizarro com a Formula GT durante os 1000km:

Por fim, claro, Suzuka é um dos terrores pra platina de GT5, por conta do Desafio X com o Red Bull X2010 do Vettel.

Tourist Trophy Também presente no Tourist Trophy.

Monza

Monza

Inaugurou presença na série no GT5 e se manteve no 6, mas é tão familiar de quem gosta de corridas que parece que sempre esteve na série.

É outra pista que dá as caras com o Vettel no GT5 (a terceira é Nürburgring).

O vídeo mais acessado do canal em que ela aparece é o do troféu de Vitória de marca única:

Claro, eu passei meus apertos nela também, ainda na época da GGT correndo online na GT300:

Pra ser melhor só a bordo de um Porsche GT3 no mundo real:

No Gran Turismo 6 recebeu uma versão com o traçado dos anos 1980, com menos áreas de escape e um traçado um pouco diferente por conta do DLC do Senna:

La Sarthe

La Sarthe

Oh, Le Mans. Famosa prova de 24 horas que demora 24 horas no Gran Turismo 5, a fiz 2x – você pode ler mais sobre isso aqui no blog. É um dos vídeos mais vistos do canal:

Tem um vídeo esquecido com um recorde meu usando o X2010 Prototype numa sazonal de La Sarthe ainda no GT5, que completei sem grande dificuldade, mas sem abusar muito do carro, usando o Logitech G27 com o tempo de 2:24.346 – o vídeo está em velocidade normal.

Mas a história de Le Mans é antiga e não é a toa que ela é a prova mais famosa do mundo, voltando aos anos 1920, o Automobile Club de l’Ouest (ACO, quem ainda hoje organiza o evento) criou uma competição que melhorasse tecnicamente de modo a favorecer o desenvolvimento do automóvel e suas tecnologias.

R89C em Le Mans

Em 1922 o clube anuncia a criação de um novo tipo de competição na Sarthe, uma prova de resistência, onde equipes de dois Pilotos (como fiz com o amigo Guto em 2011) por carro se alternam durante dia e noite. A primeira edição ocorreu entre 26 e 27 de maio de 1923 (a caminho dos 100 anos) num circuito perto da cidade de Le Mans, no departamento da Sarthe (daí o La Sarthe do GT), com 33 concorrentes inscritos.

Circuit de la Sarthe 2009 RobsonB GGT freios quentes

Atualmente as 24 Horas de Le Mans ocorrem em junho. E é claro que em se tratando do mundo real, eu jamais poderia deixar de mostrar a maravilhosa volta do 787B (e que aconteceu nos mesmos dias que eu corria as 24h do GT5 com o 787B):

Corri tantas vezes em Le Mans que até abusei da sorte correndo com o improvável Gillet Vertigo em uma das primeiras voltas narradas do canal:

Um fato curioso é que o GT tem a versão 2005 (vídeo abaixo) no GT4, onde ela inaugurou na série, recebendo atualização de traçado de 2009 no GT5 e a 2013 no GT6 (que tem todas essas variações, desde a 2005).

E é claro, ainda falando de 24 horas (que no GT6 são minutos, vai entender), ela figurou no Diário de um Piloto:

Finaleira pra prova!

Teve tributo ao piloto Allan Simonsen, que perdeu a vida em Le Mans 2013, como parte das homenagens promovidas em alguns grupos de Automobilismo Virtual, segue a minha volta a bordo do Aston Martin DB9 ’06 no Gran Turismo 5.

E tem uma das minhas voltas que mais gostei, que realmente me orgulho, mas que não é das mais famosas do canal, foi com o Citroën by GT Race Car de 600PP, corrida com a visão de cockpit e sem traçado a noite.

Por fim não dá pra pensar em Le Mans e não lembrar do terrível acidente de 1955.

Top Gear Test Track

Top Gear Test Track

Presente apenas no Gran Turismo 5, a pista de teste baseada no aeródromo de Dunsfold Park em Surrey, Inglaterra, é palco do programa Top Gear para teste de velocidade e a estrela do quadro “Carro de preço razoável” que recebe famosos para dar uma volta com o mesmo carro, que naturalmente é um modelo barato.

Top Gear BBC - Jeremy POWEEERRR

Como ela passou para o Forza acabou não retornando no GT6, mas apresentou uma curiosidade única pela primeira vez na série: um cruzamento direto. Já que, assim como Suzuka, Top Gear Test Track é um “8” em que parte do traçado da pista cruza sobre si mesmo, mas diferentemente de Suzuka, que essa transposição ocorre por elevado, em Top Gear elas ocorrem no mesmo plano pela primeira vez na série.

db9 pisca alerta

Uma outra curiosidade no GT5 é que na introdução de Top Gear em eventos especiais, quando Stig usa o Aston Martin, este DB9 é o primeiro carro da série a mostrar o pisca alerta ligado. E como se diz, além de cuidar quem está a frente e atrás, em Top Gear tem que cuidar quem vem dos lados também – a menos que queira sofrer um acidente, ou no caso dos desafios, uma desqualificação por impacto.

Top Gear foi uma das pistas menos usadas da série, mas esteve presente no encerramento do serviço online do jogo, uma despedida merecida. Um fato curioso, assim como a Special Stage Route 7, esta pista não tinha boxes, o que impossibilitava reabastecer ou trocar os pneus.

sazonal final gt5 - tela com ouros

The Stig

Mesmo assim, sentimos sua falta The Stig.

Continua

Continua na parte V

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

3 de abril de 2015

Carros Únicos de GT | Diário ep. 14

Este episódio trata de um tema polêmico entre os jogadores no que se trata ao volume de carros do Gran Turismo. No GT6 consta que temos 1199 carros, mas quantos destes são únicos?

O cálculo é um pouco difícil, porque por um lado é interessante ter todos os anos de cada modelo, se possível, incluindo suas variações regionais, mas por outro lado isso inflaciona o total de carros e o resultado é um número irreal do que de fato é oferecido dentro do jogo.

Partindo do princípio mais radical, cortei todos os modelos que são iguais esteticamente ou que tem uma pequena variação, mas que não justifique sua permanência no total.

Então, quantos carros tem no GT6?

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

31 de março de 2015

Circuitos de GT no Google – parte III

Terceira parte da série de postagens sobre circuitos de GT baseados em locais reais com o auxílio das imagens do Google e do Nick Nagano (se perdeu a primeira parte, veja aqui, e a segunda parte aqui), agora começando com as minhas próprias pesquisas e ainda com foco em pistas que não estão no Gran Turismo 6, mas que tenham locação real.

Eiger Nordwand

Eiger Nordwand

O local do conjunto de trilhas que formam esses quatro traçados de Eiger recebeu o nome de sua locação, uma montanha no sul da Suíça. Não foi marcado nenhum traçado no mapa porque Trilhas G, K, W e pista curta de fato não existem de verdade, são ficcionais. Seus nomes, porém, existem de verdade em Eiger Nordwand, mas não como estradas, e sim como trilhas para caminhadas.

E as trilhas de Eiger Nordwand estão localizadas a menos de 16 km de Grindelwald (circuito de Gran Turismo 2). E quem jogou no Gran Turismo 5, certamente deve ter boas lembranças com o 8C Competizione:

Madrid

Madrid

Começa na Calle de Alcala, antes de seguir para Carrera de San Jeronimo, passando pela Plaza Lealtad, virando meia volta na Plaza Independencia e cruzando pela Plaza de Cibeles, o Circuito de Madrid apareceu no Gran Turismo 5 e se manteve no 6, com traçado fiel a cidade do mundo real (versão curta com cortes em verde).

Matterhorn

Matterhorn

Assim como Eiger Nordwand, não há um traçado real para Matterhorn, apenas sua locação existe de verdade. O ponto mais certo é o Rotenboden.

Special Stage Route 5

SSR5

Pra entender o que significado desse trecho destacado acima, é preciso voltar ao primeiro Gran Turismo. É nele que surgiram as “Special Stage Route …”, o ponto em questão é parte da Rainbow Bridge, que fica em Minato, Tóquio. O loop dela deu vida ao último setor da famosa SSR5, pista original presente desde o primeiro GT, e que também serviu de inspiração para uma parte da Route X Underground Test Track.

De forma geral, essa ponte serviu de inspiração também pra a Route 7 (GT5 e GT6) e nessa ponte se pega uma tal de “Rota 11″, que, claro, como o nome sugere serviu de inspiração pro nome da lendária pista do primeiro Gran Turismo: a Special Stage Route 11.

Special-Stage-Route-7_5

A SSR11 e SSR7 também tem trechos inspirados em coisas do outro lado da cidade, em Yokohama. (nota do Nagano)

Grand Canyon

Grand Canyon - GT4

A locação que se fez presente no Photo Mode (Grand Canyon, abaixo) e com uma pista de rally presente do Prologue do GT4 até o GT PSP. É um circuito veloz e de difícil ultrapassagem, que infelizmente foi descontinuado na série.

GT4 Photo Travel GRAND CANYON

Las Vegas Drag Strip

Las Vegas Drag Strip

A pista de arrancada de Las Vegas é exatamente um teste de quarto de milha (Test Course 400m), mas com uma diferença óbvia de estar situado em Las Vegas.

Ela apareceu no Gran Turismo 4 como uma pista de teste, geralmente com o intuito de se divertir, mas o que poucos sabem é que conforme se sabe de imagens dos passos iniciais do GT4, ela foi planejada como uma pista para uma modalidade regular de corrida de drag. A vontade de incluir novos modos dentro do Gran Turismo, aliás, não é uma coisa nova, tanto que a modalidade de arrancada sequer era um desejo novo por parte da equipe da Polyphony. O modo foi pensado (e abandonado, infelizmente) ainda no GT2, mas no caso do segundo jogo da série restaram alguns carros de arrancada (HKS Drag), enquanto que no caso do GT4 restou a pista acomodada como uma variante de teste que se tornou apenas um ponto turístico de passeio.


Se quiser relembrar o carro do GT2

Vale lembrar que já cogitaram também, como novidade, a opção de incorporar o Tourist Trophy dentro do Gran Turismo, como visto em GT HD. A localização real da pista de drag do GT4 é na Las Vegas Boulevard, via famosa por ser a rua da entrada de Las Vegas, onde tem o luminoso “Welcome to Las Vegas”. Na esquerda, o prédio em maior destaque é o The Mirage.

Continua
Continua na parte IV

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

24 de março de 2015

Circuitos de GT no Google – parte II

Continuando a série de postagens sobre as pistas de GT baseadas em locais reais com o auxílio das imagens do Google (se perdeu a primeira parte, veja aqui), ainda com foco em pistas que não estão no Gran Turismo 6, mas que tenham locação real.

Hong Kong

Hong Kong\

Com um traçado fiel dentro dos limites da cidade, Hong Kong é um circuito urbano que apareceu em GT4 Prologue e se manteva no Gran Turismo 4 (PS2), fica situado no distrito Tsim Sha Tsui em (como o nome sugere) Hong Kong, China. E é possível dar uma volta real nele:

Tourist Trophy Também presente no Tourist Trophy.

Citta Di Aria

Cittá Di Aria

Um circuito urbano apertado, estreito situado na cidade italiana de Assis. Possivelmente um dos circuitos mais desafiadores já feitos e que seria um pesadelo no GT5 e GT6 com carros como o Red Bull X. Por ser uma pista que demanda extrema atenção e não possuir margem de erro, especialmente nos trechos mais estreitos, se torna um local de quase impossível ultrapassagem, devido a natureza técnica do circuito. Citta Di Aria se fez presente no Gran Turismo 4 Prologue, se mantendo no GT4 e tendo sua última aparição na série no GT PSP.

Você pode dar uma volta real nela com este vídeo feito com o Google Earth:

E ver também ela no GT4, em uma volta minha com o BMW 2002:

Tourist Trophy Ela, ainda, se fez presente fora do Gran Turismo no Tourist Trophy!

Costa di Amalfi

Costa Di Amalfi

Eu sei o que você está pensando, esse traçado não é o de Costa Di Amalfi, então o que você tem em mente em sua memória é algo como no mapa abaixo:

Costa di Amalfi GT4 pista

Mas calma, há uma boa razão para isso! O traçado de rua que existe no GT4 na verdade não existe no mundo real, porém, nessa mesma região onde ela é baseada se vê a costa do Mediterrâneo, tal como no jogo. Embora seja uma pista do GT4, ela tem um dos visuais mais belos em um traçado da série. Costa di Amalfi aparece também no GT PSP, além do Gran Turismo 4 (e também no Prologue, onde estreou). Ela poderia voltar como no mapa, um hillclimb.

 Costa di Amalfi GT4

Tourist Trophy Também presente no Tourist Trophy.

Grindelwald

Grindelwald

Uma das minhas pistas favoritas do GT2 (ao lado de Seattle e Laguna Seca), Grindelwald é uma das queridinhas do jogo do PlayStation 1 que simplesmente foi esquecida na série. O traçado no mapa está um pouco diferente porque na realidade este é um circuito ficcional, baseado no local real de uma cidade na Suíça, daí a pouca precisão entre o que existe de verdade e o que está no jogo. Deu saudade de ver o circuito?

Apenas por curiosidade, Grindelwald fica a apenas alguns quilômetros das trilhas de Eiger Nordwand. A pista suíça aparece apenas uma vez na série, no Gran Turismo 2.

Rome Night

Rome Night

Assim como Grindelwald, Rome Night é um circuito original do segundo Gran Turismo que também é baseado em uma locação real, mas que não tem um traçado tão preciso. Pode ser que a dinâmica da pista fosse ficar menos veloz e a Polyphony optou por modificar o traçado para obter uma experiência de condução diferente.

Ficou tão diferente que teve que ter o mapa do GT2 junto para dar uma visão mais clara do traçado. Curiosamente uma pequena parte desse traçado é pego pela Rome Circuit presente desde o GT5, ficando entre a Rome Circuit do GT2 (e GT3) e este circuito noturno.

Possivelmente foi abandonada porque aparece apenas na licença S-9 do GT2 (primeiro vídeo acima com o Alfa Romeo 155) e, fora disso, em eventos do arcade (quando se obtém a carteira S) ou nos gerados randomicamente.

Seoul Central

Seould

Na série o circuito da cidade de Seoul, como o nome sugere, é situado no centro da cidade da Coreia do Sul. O traçado real está diferente, faltando o grande círculo de retorno porque Seoul passou por algumas reformas e isso incluiu uma extensão do tal do Namdaemun, que acabou pegando parte da pista. Se este circuito voltasse no GT7 seria com este aspecto acima, “amputado” em relação ao do GT4.

Além da quarta edição da série, ele também se fez presente no GT PSP, como um dos circuitos urbanos mais simples já apresentados na série.

Tourist Trophy Também presente no Tourist Trophy.

Continua
Continua na parte III

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

17 de março de 2015

Circuitos de GT no Google – parte I

O Nick Nagano fez uma coisa que eu mesmo adoraria ter feito, mas não vejo razão em não usar o excelente material coletado por ele, complementando o conteúdo e criando uma postagem aqui. Isso e ir acompanhando as novidades que ele postar e criar minhas próprias coletas. Como sabemos, muitos circuitos são reais, como Nürburgring Nordschleife ou Spa-Francorchamps e outros são citadinos criados pela Polyphony baseado em locais reais. Tão práticos que podem ser reincorporados na mesma semana em que o criador de pistas baseado em coleta de dados por gps sair, tornando o traçado dessas pistas instantaneamente ligados ao GT novamente como outrora – menos a R246 abaixo, porque ela está presente no GT6 e não precisa voltar a parte.

Tokyo R246

Tokyo Route 246

A primeira imagem, sem alterações no mapa, coincide exatamente com a versão do jogo, presente desde o Gran Turismo 3: A-Spec, mas no mundo real.

Gran Turismo 5 - Honda S2000 em Tokyo R246

Circuito urbano técnico, cheio de subidas e descidas, Tokyo R246 (Akasaka) nunca mais saiu da série desde então. Conhecida não só pela sua velocidade, mas pela descida antes do retorno ser extremamente estreita em relação a média de provas da série. Fica no entorno da real Route 246. Mas melhor do que ler sobre a R246 é dar uma volta de NSX nela no mundo real:

Tourist Trophy Também presente no Tourist Trophy.

Rome Circuit

Rome Circuit

Presente nos Gran Turismo 2 e 3, não estranhe o trajeto oposto que passa pelo Coliseu de Rome Circuit, pois se essa variante fosse colocada no GT6, certamente ela seria assim agora, por causa dos limites atuais das ruas da cidade. E em rosa está a Rome Circuit que temos nos Gran Turismo 5 e 6. Há ainda um terceiro mapa que é Rome Night, presente no GT2.

Rome Circuit é outro circuito urbano baseado, óbvio, nas ruas de Roma, Itália. Melhor que isso, assim como a R246, só dando uma volta no traçado do atual no mundo real.

Opera Paris

Opera Paris GT4

Presente no Gran Turismo 4 e no GT do PSP, Opera Paris é um trajeto que segue fielmente respeitando os limites da cidade real. Não achei um vídeo que mostrasse esse circuito no mundo real, mas pra quem quer se situar, tem este:

George V Paris

George V Paris GT4

O outro circuito urbano baseado em Paris, mas noturno. Circuito com muitas curvas fechadas e estreitas, de difícil ultrapassagem salvo a dedução da linha de condução da IA. Normalmente serve de local para rallies em tarmac (asfalto), onde apenas dois carros podem competir por vez.

Ao que tudo indica George V Paris e Opera Paris são conectadas pela longa avenida Champs-Élysées. Caso não se recorde desta pista:

Seattle Circuit

Seattle Circuit

Uma das minhas favoritas de todos os tempos, Seattle surgiu no Gran Turismo 2 e sumiu após o GT4  nos consoles de mesa e GT PSP na cronologia. Não estranhe o traçado, ainda é a Seattle! Por que ela está tão diferente? Porque naquela parte ali onde fica o Century Field tudo foi reformado, onde antes tinha um trilho e uma área espaçosa que permitia ter o trajeto conhecido da pista, agora não há mais. Outra parte que foi reformada foi a via, que você já vinha mergulhando por baixo dela. Agora, não mais. Se Seattle Circuit voltar pro Gran Turismo 6 ou 7, ela será algo próximo disso, com um formato com um “8”.

Seattle Circuit - GT5

Este circuito urbano também deus as caras no PlayStaion 2 como único circuito do demo Gran Turismo 2000, o precursor do GT3. Havia, ainda, uma variante curta presente apenas no Gran Turismo 2.

Seattle Circuit - GT5

Em partes é por isso que ela pode não ter retornado ainda desde aquele vídeo de 2013 do NSX Concept, por “problemas de trajeto”, já que o antigo não coincide mais com o que temos na vida real. Mesmo assim, seria ótimo ter Seattle de volta.

Tourist Trophy Também presente no Tourist Trophy.

New York

New York

Este circuito fica em Nova Iorque, bem próximo do famoso Central park, e aparece apenas no Gran Turismo 4 (final e Prologue) e no Gran Turismo PSP. Como o nome sugere está em Nova Iorque e cruza a Sétima avenida e a Broadway, passando pela 56ª, 57ª, 58ª e 59ª rua passando pela 5ª e 6ª avenida. Os destaques são a reta de 1,4km cruzando a Broadway seguidas de uma série de curvas cotovelo de 90 graus. Embora não apareça nos Gran Turismo 5 e 6, as duas retas do circuito aparecem na franquia Forza Motorsport:

Mas se quiser no Gran Turismo:

Tourist Trophy Também presente no Tourist Trophy.

Daqui uns dias, mais sobre as pistas de GT na parte II.

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

17 de janeiro de 2015

Diário de um piloto – segunda temporada

Essa semana saiu o segundo episódio da segunda temporada da série, no episódio 11 foi feito um compacto com todos os episódios, nesta semana comecei falando dos editores de pista, retomando o assunto sobre os traçados criados pelo jogador, porque acredito que isto seja uma das novas tendências para uma renovação da franquia e também uma forma de se burlar, porque não, direitos para se ter versões amadoras desenvolvidas a partir do jogo de traçados famosos de circuitos reais que não estão no jogo.

Seria o fim do “queremos tal pista”, porque certamente haveria alguém para criar.

Compacto de episódios

Retomando agora em 2015 a série do meu Diário como jogador de games de corrida, o primeiro episódio é um compacto dos 10 primeiros episódios. E dele, semanalmente, todas as sextas-feiras novos episódios estarão no ar.

Neste episódio há desde o meu chute de como deveria ser a homenagem ao Senna, algumas tiradas com os Vision, com o consumo de espaço do HD, a dica de ajuste de rotação do G27 pelo volante, um pouco de Route X em busca da platina, o troféu de salto gigantesco na lua… enfim, um apanhado geral.

Editores de pista

Desde sempre o sonho dos jogadores de corrida é poder criar seus próprios traçados de pista com liberdade. Gran Turismo 5 foi o único da série a permitir isso, dando ao jogador a chance de ter traçados únicos baseado em uma série de ambientes e uma pequena quantidade de opções. Mas esse desejo já se fez presente ainda no primeiro PlayStation, então, onde foi que as desenvolvedoras erraram?

Apresento neste episódio o criador de pistas do Motor Racer 2, um jogo de motos com um modo de criação simplesmente épico para consoles e apresentado em 1998, o mesmo ano do primeiro GT.

Sigo falando do Projeto Vision, que entre o episódio 10 e este teve 3 novos carros, e de novidades do novo Ford GT e dos boatos do Gran Turismo 7.

E não se esqueça de se inscrever no canal do Youtube! Isso e a página no Facebook.

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

7 de janeiro de 2015

Route X – Underground Test Track

Em dezembro de 2013 fiz praticamente uma prova de resistência na Route X. O motivo era queimar os mais de 12 mil quilômetros para obter a platina do GT6, planejadamente, no dia 01/01/2014 às 00:10. E rolou, como se viu no segundo episódio do Diário de um piloto. De tanto rodar em tantos horários diferentes e pelo traçado ser simplesmente duas longas retas interligadas, eu comecei a observar o entorno da pista. Me parecia natural naqueles dias que haviam dois traçados distintos a julgar pelo elevado que corta a pista. Mas depois disso acabei deixando de lado e nunca mais voltei meus olhos para esse circuito original do GT5.

E isto ficou assim até eu ver em algum lugar do Facebook ao qual simplesmente não consigo mais achar o link para postar aqui — o Face é meio ruim de localizar informações, especialmente quando você participa de muitos grupos do mesmo assunto (GT) e usa o celular — com informações sobre a Route X. Reconheço, de fato, informações que vão além do que eu iria postar anteriormente (que não publiquei por ser mais especulativo). O ponto central do link era que alguém decodificou alguns arquivos e encontrou imagens de um segundo traçado da gigantesca Rota X. Arrisco que seja até maior que o original em seus 30km. O que se descobriu escondido dentro do GT6 não era a pista, em si, mas o planos de fundo que são usados nos menus dela durante o carregamento. E o que se vê é impressionante. Isso e o mapa dela que eu fui atrás de espiar na oval e fechou certinho. Ela existe, apenas não é acessível. Aliás, a pista toda ao que parece está ali, bem diante de nós.

As imagens de fundo começam pelo que todos conhecemos, está escuro, mas esta é a parte elevada. É possível ver discretamente abaixo a passagem da oval, paralelo, o que me faz pensar que pode ser o trecho de reta ainda:

GT6 Route X - Underground Test Track 1
Este trecho todos conhecemos

É claro que essa pista já existe, ela apareceu antes do GT6 sair num teaser do então novíssimo Acura NSX Concept. Então, esses dados existem desde antes do GT6, mas por alguma razão ainda não foram disponibilizados. Abaixo, um trecho que é impossível ver de fora, um dos túneis. Mais abaixo posiciono no mapa onde eu acredito que esse trecho fique.

GT6 Route X - Underground Test Track 2

O que se vê é uma pista de teste extrema em todos os sentidos, não apenas pela longa reta que ajuda a atingir a velocidade máxima, mas também auxilia em testes extremos de peso aerodinâmico e manobrabilidade em altíssima velocidade. A chance de testar um downforce tão absurdamente grande que se poderia permitir levar carro a literalmente andar de ponta cabeça e dar um looping num túnel fechado ou andar de lado numa parede.

GT6 Route X - Underground Test Track 3

E é claro, em aderência lateral, de modo a se poder testar o deslocamento em uma curva, num teste extremo para a suspensão do carro. O que me faz pensar que ela foi abandonada por quem sabe ser irreal demais, quase um traçado de hotwheels devido ao exagero.

Spillway

E essa imagem acima, da saída do túnel, que tem nada menos que 2 anos (de muito antes do GT6 – que completou 1 ano e 1 mês já). Note que muito dessa pista já estava pronto ainda naquela época, se não toda ela. Qual a novidade agora então? Em novembro passado alguém abriu o GT.VOL (um arquivo de dados do jogo) que, entre outras informações, contem as imagens que ficam de fundo durante o carregamento da pista (logo que passa a segunda bandeira no loading). E ela está lá, junto com as outras. E além das imagens há o traçado do mapa.

GT6 Route X - Underground Test Track 4

Vale relembrar a postagem de janeiro de 2013, aquela do teaser do NSX, porque além da Rota X com túnel, havia ainda a inédita Willow Springs (presente no GT6) e uma saudosista Seattle Circuit (ainda desaparecida), além de outras imagens de cenário que nunca deram as caras na série desde então. O traçado é ainda mais interessante, pois sugere um looping como o de Cape Ring e trechos com curvas diversas. A diferença, claro, é a escala. É insanamente grande, tudo projetado para alta velocidade.

GT6 Route X - Underground Test Track 5

Repare na quebrada reta logo no começo da volta (na reta menor, depois da maior curva de retorno da história), aquele desnível existe de verdade na pista oval se você fosse pegar o caminho para o elevado, como se pode conferir abaixo.

O que se vê da oval

Partindo com a câmera do jogo, tentar fazer o máximo de fotos possíveis desse traçado adicional. A começar pelo ponto onde seria a troca de pista para pegar o retorno elevado.

Route X - Saída de pista

Avançando um pouco se vê o ponto que tem a divisão da pista, de onde se começa a subir, exatamente na marca dos 2400m.

Route X - elevado

Olhando de cima da subida da reta do traçado oval, o gigantesco retorno em relação a sua dimensão no mapa.

Route X - elevado 4

Seguido da extensão, num dos trechos mais óbvios desse segundo traçado.

Route X - elevado 2

E terminando, até onde se consegue ver, em um paredão escavado de onde se tem uma curva que ao que tudo indica em aquela inclinação enorme também, ao melhor estilo da lendária Red Rock Valley de Gran Turismo 2.

Route X - elevado 3

Deste ponto fiz a volta para conferir onde a pista se aproximava do ponto de retorno pro começo… e está ali, o ponto onde o concreto se aproxima da pista, exatamente antes do ponto do túnel, na altura do quilometro 8500 na reta de retorno.

Route X - contorno do tunel

E após (ou antes, se estiver fazendo a volta normal na Route X oval) do túnel o ponto onde a pista se afasta para o 360°.

Route X - retorno

A curva de looping 360° é uma estrutura gigantesca no mapa, quase como um estádio.

Route X - ring 2

Mas infelizmente é impossível ver qualquer coisa de seu interior, do mesmo modo que todo o trecho de curvas anteriores.

Route X - ring

Interessante, embora exagerado, é o jogo que curvas após o looping, em que se andaria de lado na parede já mirando a outra, que é quase um 360° para a reta de retorno.

Route X - retorno 2

Uma vista mais abrangente permite ver bem isso. E note que o zoom nem estava muito grande, devido as dimensões dessa panorâmica.

Route X - miolo

Acredito que essa seria uma das curvas mais divertidas e, sem dúvidas, muito melhor que o oval sem sal da Route X.

Route X - balão

Pense a insanidade de fazer a curva antes da reta com uma inclinação muito maior, sem falar na força G gerada em alta velocidade, já que é uma curva muito mais fechada.

Route X - balão de retorno

Aqui, com zoom, dá pra ver as 6 pistas e um ângulo impossível com o carro se projetando quase de ponta cabeça.

Route X - balão de retorno zoom

E o desafio seria entrar e sair dessas curvas extremas, já que elas tem pontos de corte. Nos de entrada até não é tanto o problema, já que vindo rápido você estaria jogado no lado oposto desses cortes, mas nas saídas certamente seria um desafio, especialmente nessa curva anterior de 180°

Route X - balão de retorno zoom começo

E é por tudo isso que eu acredito que a Route X Underground Test Track teria sido a pista mais incrível do GT5, melhor que as insossas Route X oval e Special Stage Route 7 (SSR7).

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

Navegue pelo blog:
 
 
Nuvem de tags:
 
Comentários recentemente aprovados:
  • RobsonB: Hmm… o que mais sabe sobre ela?
  • Renan Carvalho: Trata- se de uma galardo L140 ano 2006 comprada 0km em 2013 no leilão da receita federal.
  • RobsonB: É porque tem uma badge de consertar o carro 2500x… então cada raspada vou fazendo isso para ir...
  • Rafael Moreira: A interatividade do Crew é boa. Navegaç&atild e;o do Mapa e elementos(velocimetr o,caminho e etc)...
  • Gabriel_Oliver: boa o/
  • RobsonB: Oh sim, já conhecia a lenda de Greenwood. :) (teve até matéria no Flatout se não me...
  • Andre Jesus Seiji Nishi: Olha Isso https://www.gtplanet .net/forum/threads/g reenwood-…
  •  
    Gostou do blog? Você pode curtir no Facebook:
     
    PSN ID: R4-RobsonB
    PSN ID: R4-RobsonB
    clique ver mais detalhes do meu perfil na PSN