• Falando da experiência pessoal com o GT e outros jogos de corrida!
  • Grupo de campeonatos e amigos de GT
  • Diário de um Piloto, vídeos diversos da série, veja como completar provas, como conseguir troféus e mais!

29 de janeiro de 2014

GT6 – Erro ID 1:536

Após a atualização 1.04, eis que ao abrir o Gran Turismo 6 me ocorria o erro ID 1:536.

GT6 Erro ID 1:536

Mas o que significa o ID 1:536? Ele significa que o servidor do GT não está autenticando sua sessão porque você não aparece online na rede PSN para ele. É como se você estivesse com o PS3 desatualizado, por exemplo, em que há rede (internet), mas o sistema não loga na PSN até ser atualizado pra versão mais atual. Até aí nada especial, não fosse esse detalhe:

GT6 Erro ID 1:536 - sem psn?

GT6 Erro ID 1:536 - online!

Depois de uma demora pra  começar o jogo e pra tentar abrir as sazonais ou o lobby, eis que surge a mensagem acima, de que o jogo me via desconectado da PSN. Normal, não fosse um detalhe, como mostra a imagem logo abaixo, eu estava conectado. Dei um tempo, porque vi por aí que na terça das 2AM até as 4AM os servidores passam por manutenção. Ao meio dia do dia 28 tentei novamente, sem sucesso. Vi outros com o mesmo problema, gente que optou por excluir todas as atualizações do sistema e baixar tudo novamente. Eu até considerei isso por um momento, mas algo me fez dar tempo para ver se algo acontecia por parte da Polyphony. O que me deteve foram os 1.255MB de uma única atualização.

download GT6 LATAM 1255MB
Download dos 1.255MB no dia 24.12.2013 demorou cerca de 1h40 para ser feito aqui

Tentei esvaziar o cache de dados de conexão do jogo e reiniciar o GT6, mas foi em vão. Optando por aguardar, a noite quando cheguei de volta do trabalho constatei que tudo voltara ao normal. Então, minha melhor dica para esse erro é ter paciência mesmo, aguardar, porque se você está na PSN e o jogo diz que não, o jogo está errado. No caso do GT6, o próprio servidor do jogo é que está errado, então o conserto só pode ser feito do lado de lá. Creio que essas falhas do Gran Turismo 6 estão se tornando chatas. Na atualização anterior uns entravam num looping de não conseguir atualizar, agora isso.

Após a platina de GT6 - tela toda

Por essas que a platina saiu rápido, neste passo logo o GT6 vai ser apenas um jogo de troféus fáceis, uma platina fácil, que logo é descartado e perdeu sua credibilidade, longe do desafio que é o GT5.

Enquanto isso…

…desembarcou hoje por aqui uns itens novos, entre eles um novo mousepad que fiz pra mim com o tema do GT6 (o anterior era da minha assinatura, de 2010 ainda), um boné e uma camiseta. Material promocional que, ao que me parece, nem a própria Polyphony tem.

O mousepad de GT6 do RobsonB

E se o mousepad é para o uso diário, a camiseta e o boné foram feitos para a primeira temporada do diário de um piloto, que vai aparecer no Canal Youtube canal do Youtube muito em breve. São tantas ideias na cabeça, que pra colocar tudo em prática é mais complicado que dominar o Desafio X.

Camiseta e boné GT6 do RobsonB

6

A camiseta do GT6, óbvio, tem um 6 nas costas, mas não qualquer 6, é o 6 que tem no jogo, o símbolo! Ainda não mostrei tudo, isso só no primeiro episódio do Diário de um piloto no YT agora em fevereiro. Até lá, que tal dar umas voltas no Red Bull…

O Red Bull em Goodwood

Goodwood ainda é divertido.

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

25 de setembro de 2013

Caneca GTA V do RobsonB

 Caneca GTA V RobsonB

Tem um tempo que não publico nada sobre meu trabalho, né?! Bom, isso acontece em grande parte porque desacelerei meu serviço como designer gráfico. E isso é andar muito rápido ainda, visto que eu queria ter parado de vez, mas como há procura eu tenho aceitado alguns poucos serviços selecionados de clientes antigos porque… bom, porque gosto do meu trabalho, acima de tudo, e tem também pela parte financeira, claro, tudo custa e custa caro, então um dinheiro extra é sempre muito bem vindo. Encaro então os jobs que pego como modo para custear algumas ideias que tenho sem comprometer o orçamento. E as canecas são um dos exemplos desse rateio de despesas, com o dinheiro que levanto da venda de itens de fotografia, geralmente, aproveito o embalo para fazer alguma nova para mim e ir fazendo rodízio das que estão em uso aqui em casa.

Caneca GTA V RobsonB 2

A temática, você sabe, é sempre a mesma: os jogos que eu jogo. Ou, no caso desta em particular, de jogos que eu tenho certeza que irei jogar, afinal, GTA V se passa na mesma Los Santos de GTA San Andreas. E a caneca em questão não é de agora, mas de março deste ano. E mesmo tendo sido produzida em março, ela só apareceu aqui no blog no fim de abril, bem de relance.

Caneca GTA V RobsonB 3

A época era de quando a Rockstar estava em alta com o anúncio do jogo (e pelo berreiro de seu atraso). A nova data seria meados de setembro – data que se cumpriu, por sinal.

Caneca GTA V RobsonB 4

Tão logo veio o anúncio do GTA V, mais ou menos por ali por fevereiro, começaram a pipocar várias artes pela Internet, umas oficiais, outras feitas por fãs, outras releituras de cenas do teaser largado pela produtora e eu fiz uma mescla, redesenhei por cima de uma imagem de fundo preto o mesmo conceito, mas pensando para uma caneca branca, bem clara.

Caneca GTA V RobsonB 5

Como a imagem original que eu tinha para basear era pequena, tive de ir atrás de conseguir imagem por imagem em alta definição, juntar tudo e criar esse efeito de degradê, passando de uma cor para outra e outra e outra de um canto ao outro da arte, como se tudo se fundisse em uma imagem só.

Caneca GTA V RobsonB 6

Outro toque que dei foi o de ajustar de modo a reenquadrar o conceito para o formato final da caneca, muito mais largo que o formato de tela que era originalmente voltado o conceito. Isto envolveu recorte do logo de GTA V também, onde optei por um chanfro mínimo, muito menos chamativo que o da imagem original, porque eu queria que tudo estivesse praticamente no mesmo plano, como se a caneca fosse um outdoor do jogo.

Caneca GTA V RobsonB 7

E assim, tenho uma caneca de GTA V. :D

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

18 de agosto de 2013

10 de julho de 2013

GT Academy 2013 – preview

GT Academy 2013 - menu

Só pra constar, não me esqueci do GT Academy 2013, powered by Gran Turismo 6. Mas esta postagem final está exigindo mais testes, análises e terá mais vídeos que as postagens normais, além de que quero trazer algo realmente interessante, de profundidade, para vocês. :D

Enquanto não falo do jogo, em si, vou começar a postagem falando dos menus e funcionalidades do Academy e que provavelmente devem seguir essa linha no próximo GT. Eles são um capítulo a parte, mas passam quase despercebidos quando se usa o Academy deste ano, especialmente quando se pensa na versão final do jogo.

Acima uma imagem do menu principal (já todo aberto) do Academy 2013. Ela já dá alguma ideia do que esperar pro GT6, com tudo muito funcional e rápido, onde o esquema de ladrilhos do GT5, que era confuso desde o início, agora segue a onda do mobile (vide Android, com o sistema de sobrepor os aplicativos que rodam sem obstruir o que está abaixo) e do Windows 8, ganhando uma rolagem horizontal e acesso fácil a uma série de menus recorrentes por um único botão inteligente (coisa que os primeiros GTs tinham, lá em 1997/1999, e por razão desconhecida foi descontinuado na série). Aliás, só especulando este sistema de menu, deixar o home/options no START Menu é perfeito, não dá pra descrever o quão fácil e rápido fica acessar a garagem por ali e o quanto melhorou o acesso a ela e seu carro se continuar nessa direção. Eu espero que sim.

O brilhante Start Menu

Start menu

A grande tacada quando o jogo for imenso e completo e destrincharei o porquê. Se a Polyphony for inteligente, e acredito que seja, é o que ela já desenvolveu pensando no Gran Turismo 6 e está apenas dando uma rápida amostra, no estilo “hey, vocês têm que ver isso”. Com o Start você tem acesso ao guia do jogo, futuramente poderá ler as mensagens (sem ter que ir em comunidade), ir direto para a garagem escolher seu carro (funciona no demo, a partir de qualquer lugar, sem precisar voltar a tela inicial, como esperado) ou direto para as modificações do carro (sem ter nem que abrir a garagem, para dali ir na chave, para ir em ajustes, como no GT5), ver seu perfil, acessar as opções, ler o manual e até mesmo salvar o jogo. As opções e o salvar estavam soltas no menu do GT5, na esquerda, e assim ficaram mais óbvias e menos na cara o tempo todo.

Há, de verdade, um grande esforço em tornar tudo muito rápido. Todo o conceito é focado em agilizar ao máximo o acesso e a abertura e tornar o acesso ao que se quer menos laborioso, cortando etapas ao limite, deixando tudo a apenas um clique de distância. É como se alguém tivesse jogado por horas e horas o GT5 e refeito o acesso de maneira mais óbvia e objetiva ao que mais usava. É genial. Este, definitivamente, é o melhor menu que o Gran Turismo já viu, junto com o acesso rápido do GT2 que ficava no topo. E por qual razão? Acessar a garagem e ir nas modificações do carro sem ter que sair de onde se está é banal, mas irritante no GT5.

As opções

Volante - menu opções

Não mudou quase nada em relação ao Gran Turismo 5, porém, com mais informação escrita e menos visual. Deixaram de lado o menu de ícones enormes e abas confusas que tentavam ser como a XMB, para um menu mais óbvio. E sendo breve, neste menu o que interessa é o acesso aos volantes – afinal, jogar Gran Turismo no controle já não reflete o jogo em si, acreditem. O GT Academy 2013 inicia, felizmente, onde o GT5 atualizado já está. Logo no começo, quando GT5 saiu, a Polyphony fez uma loucura, deixou o Logitech G27 de lado, em vantagem do T500RS. Bobagem deles, que logo teve de ser corrigida, incluindo este que é um dos mais populares volantes, para tornar o jogo mais acessível. O Academy, pelo menos, reconhece de cara o G27 e alguns outros modelos conhecidos.

Volante - G27 in-menu

E você define muito facilmente o que faz o que. O único contra de quem vem do GT5 é que o ajuste de menu em jogo, onde se ajusta o controle de tração e potência dos freios não está disponível no demo.

Volante - Características de pilotagem

As características de pilotagem são óbvias, na primeira opção na aba de volantes. Nela, igual ao GT5, você define os dados padrão de “todos” os volantes, do tipo de pilotagem (menos intensa ou mais realista, como prefiro), a assistência do volante e a intensidade do ForceFeedBack, de 0 a 10. Como todo o GT6 é modular, certamente toda essa parte foi herdada.

Concessionário melhorado

Concessionário - opções

O novo concessionário tem um menu refinado, muito simples e eficiente. É difícil não pensar como não criaram isto antes! No demo se está limitado a escolher a cor e comprar o modelo (temos apenas o Leaf e o 370z), mas futuramente será possível fazer test drive, ter mais informações (além das mais técnicas e básicas do modelo, que ficam abaixo dele) e exibir uma galeria do carro (que não entendi bem o que faria ou como funcionaria). De novidade, o test drive é sensacional. E se as lojas forem muito amplas, pode ser interessante na hora de escolher um modelo específico para uma finalidade e que tenha mais de uma opção.

Na parte inferior, onde tem os dados, há os PPs e agora foi incluído um sistema de classes, muito propício e que certamente pode ser bem explorado no modo carreira e na criação de salas online.

Concessionário - Seleção de cores

A escolha de cores ficou muito ágil e, enfim, os nomes agora tem destaque, pois no GT5 elas eram um pouco escondidas e só faziam sentido na hora de pintar o modelo no GT Auto.

Concessionário - Comprar

E, pra finalizar, a compra agora te dá a projeção de quando sobra de créditos após a compra.

A nova garagem

START menu - garagem

Fácil de acessar…

Garagem - menu do carro

Praticamente inútil no GT Academy 2013, com quase todas as funcionalidades desativadas, é somente uma breve visão do futuro. E o futuro será clean. Ao invés de ver uma lista e ter de pegar a chave para ir ao carro, você já sai nele com seu piloto, que quase nunca ficava visível, ao lado do carro. Dali, tu decide se quer mexer no carro, ver a galeria (fotos e vídeos, certamente, tirando um item do menu) ou até mesmo mudar a roupa do piloto. E agora nem será preciso mais pegar o carro para apenas dar uma volta (Corrida livre), o que remove alguns itens (avatar, corrida livre e galeria) da tela de menu do jogo e agiliza o passeio. A história do carro certamente deve estar dentro das informações do carro.

Garagem - Agora com filtros

E se seu objetivo for trocar de carro, bastará ir na seleção de carro. Ao invés de ter uma lista extensa e lenta para carregar, com opção de filtros, você já sai na aba de usados recentemente. Os favoritos estão ali (e certamente terão de ser refeitos do zero) e também separando por fabricante e por categoria. Naturalmente, onde há reticências, há um sub-menu e novas opções. Por fim, a mais curiosa, é a Filtrar resultados. É o filtro do filtro. É ali que os 1000 carros são mais fáceis de serem achados. E isso, espero, permitirá combinar opções para reduzir o número de carro exibidos. GT6 será mais ação e menos etapas. Mais “entre e jogue”.

Garagem - lista

E, claro, no demo se tem apenas os recentemente usados, muito fácil e rápido, com todas as informações importantes descritas direto no modelo.

As provas do Academy ’13

Antes de partir pro Academy propriamente, você tem 100.000 e é preciso comprar o Leaf passar as duas provas de SundayCup, uma L3 (Autumn Ring Mini) e outra L2 (Suzuka Short), que os Ls seriam, ao que entendi, indicadores de dificuldade, sendo o 3 mais fácil e o 2 mais normal. Com o Leaf não há problemas, é só para conhecer mais a nova física. O carro transfere bem o peso, é lento e a IA é lentíssima de dar raiva, então são provas realmente fáceis para quem joga corrida e está habituado com a série. Dali se parte para mais duas L2 (Grand Valley e Autumn Ring) com o 370z normal, velho conhecido do GT Academy 2012, para abrir finalmente o modo Nissan GT Academy 2013.

Menu das provas do GT Academy 2013

 Nele se tem 5 provas, como explica (no jogo todo) o Lucas Ordoñez, 4 de trechos e uma de volta inteira em Silverstone, o palco do GT Academy, pela primeira vez na série. E que é o tempo que vale mesmo para as classificatórias é o da volta completa. O sistema lembra a escola AMG de direção do Gran Turismo 5 e a volta inteira é o ponto mais interessante, porque aperta o desafio no primeiro momento. E é neste ponto que vai começar a postagem do GT Academy 2013, que usa o 370z tunado. Até lá, permaneço com a minha prata na primeira tentativa (bem sucedida) da volta final:

Volta em Silverstone

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

25 de abril de 2013

A caneca prêmio da GGT

Falei anteriormente da caneca que foi sorteada como prêmio para comemorar e incentivar a campanha de arrecadação da Geração Gran Turismo, equipe de Automobilismo Virtual do qual faço parte. Mais uma vez, a arte estava “feita”, usei o conceito que criei para o cabeçalho da equipe no Facebook e tracei por cima em alta definição especialmente pra caneca, alterando algumas imagens por outras de maior qualidade e visando o resultado final sempre, retrabalhando todo o grafismo em HD. O resultado é uma arte cristalina que você confere abaixo:

Caneca GGT - o trio
E é claro que uma destas três exclusivíssimas já não embarcou e ficou comigo

Caneca GGT - sidescroll
Panorâmica da arte das 3 canecas, rica em detalhes como todas as que faço

Caneca GGT team
O piloto #85 da GGT sendo prestigiado com o seu MX-5 em posição de destaque

Caneca GGT - logos  Caneca GGT - Formula 1

Caneca GGT - clima  Caneca GGT - detalhe capacete
Cada imagem escolhida e preparada para complementar o entorno da arte

Caneca GGT - piloto
O detalhe principal da arte é, claro, o avatar do piloto virtual, representa a essência da equipe

Canecas da GGT embaladas para entrega
E foi assim que duas delas se despediram de Bento e rumaram aos seus donos, no RJ e SP

Antes desta, havia rolado a caneca comemorativa das 2 horas de Le Mans, além de algumas minhas de jogos.

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

22 de abril de 2013

Novas canecas – GTA V e GGT

Eu gosto muito de criar algumas coisas, me soltar. Mas retrabalhar e afinar uma ideia e transformá-la em algo de qualidade para impressão também é um desafio muito interessante. As duas imagens imagens abaixo eu  pretendo ampliar em detalhes muito em breve, com fotos nítidas e reais dos produtos. Deixo, por agora, uma amostra prévia sobre os dois foto-produtos que foram criados neste último mês:

Caneca do GTA V

Nem bem anunciaram, retrabalhei uma arte conceitual que vi por aí em uma arte de alta resolução por uma única razão: irei jogar (e muito) o próximo GTA. E eu quero uma caneca de café temática do jogo. Deu tão certo que mesmo a minha esposa, que não gosta muito, gostou da caneca. A série é especial, joguei quase todos e o IV foi o meu primeiro jogo, ainda em 2009, no PS3. Como ignorar a pancada que foi GTA San Andreas (onde, ao que se sabe, irá ser o palco de GTA V)?! San Andreas que é ótima no PS2.

Caneca GTA V
Mais imagens desta e de algumas outras canecas muito em breve

A caneca prêmio da GGT

Para comemorar e incentivar a campanha de arrecadação da Geração Gran Turismo, equipe de AV do qual participo, me foi requisitado uma caneca para ser prêmio. Mais uma vez, a arte estava “feita”, usei a arte que criei para o cabeçalho da equipe no Facebook, e tracei por cima em alta definição para a arte da caneca, alterando algumas imagens por outras de maior qualidade e retrabalhando o grafismo em HD. O resultado será uma arte cristalina que você pode conferir no teaser abaixo:

Caneca GGT - teaser

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

13 de abril de 2013

Ferrari 599 GTB Fiorano em Bento

Em abril do ano passado eu fiz um pequeno book da Ferrari 599 GTB Fiorano, no Gran Turismo 5. Foi um dos poucos que fiz na tentativa de resgatar alguns dos mais belos e interessantes carros da série que, por qualquer razão, acabaram de lado no andamento do jogo. E de lá pra cá, quase um ano se passou, eu jamais pensei que veria ou mesmo entraria numa destas fora do mundo virtual. Como disse um ano atrás, é um dos carros que está acima da média no GT5, mesmo um tanto subestimada para ser uma Ferrari de topo.

Ferrari 599 GTB Fiorano - porta do acompanhante aberta
Interior limpo. Note que há difusores de ar laterais, passando pela porta

Ferrari 599 GTB Fiorano - passagem de ar pra porta

Ferrari 599 GTB Fiorano - traseira
E ali estava ela, estacionada, recepcionando quem olhasse de fora

Não por culpa dela, acontece que quando se chega neste ponto, o próprio jogo não oferece muito espaço pra Fiorano e já surgem modelos de corrida para tirar o brilho destes super carros homologados para a rua. De fato, a origem do nome representa muito a identidade dela… o 599 vem do motor de 6.0L (5.999cc, embora esse valor varie ligeiramente), o GTB do italiano “Grand Tourer Berlinetta”, onde o Grand Tourer (Gran Turismo) possui o significado de carro esportivo de luxo para dirigir longas distâncias e o Berlinetta pelo seu formato ser o coupé de 2 lugares. Fiorano, naturalmente, é o berço dela… é onde fica a fábrica da Ferrari que montou a 599 GTB.

Ferrari 599 GTB Fiorano - porta do motorista
Ok, hora de entrar pela primeira vez numa Ferrari, abrindo a porta da 599 GTB

Ferrari 599 GTB Fiorano - soleira
Soleira dela. Por onde se olhe o nome da marca italiana é sempre visto, em todos os cantos

Como só vi em imagens, vídeos e jogos, nunca tive uma noção exata do tamanho deste carro no mundo real. Meu primeiro choque com a realidade foi ao vislumbrar rapidamente um GT-R R35 e me surpreender com o tamanho da barca… as rodas, enormes se comparadas a de outros carros, quando visualizadas em tela dão uma enganosa sensação de que estes carros são ligeiramente menores do que de fato o são. E é esse prisma que quero passar nesta postagem, especialmente aos que ainda não tiveram a oportunidade de ver algum destes carros ao vivo.

Ferrari 599 GTB Fiorano - entrando nela
Tudo feito para rodar rápido e firme, os bancos seguram bem, mas não são tão confortáveis

Ferrari 599 GTB Fiorano - controles automáticos
Muito dela é automatizado, dos faróis (na esquerda) ao estilo de direção (a direita no volante)

Calçada com rodas de 22″ e pneus de perfil baixo, nas imagens (ou no vídeo) ela parece menor do que de fato é. Isso é um grande engano. No vídeo, quando ela está descendo a rampa, se atente aos carros ao redor, como a belíssima BMW branca, e repare que a 599 GTB consegue ser mais baixa e larga que qualquer carro ao seu redor. Com a baixa altura (1,33m) necessária a estabilidade para cruzar a marca dos 300km/h, ela é mais baixa que um Ká ou Corsa dos antigos (que são ainda menores que os modelos mais recentes) e bastante larga (1,96m), tanto que apenas meio metro a mais na largura frontal dela seriam o comprimento de um Smart Fortwo. Mesmo eu, com 1,84m sou menor deitado na frente da larga 599GTB, que é em torno de 40~50cm mais larga que a média dos carros que temos em nossas ruas. Essa diferença quase não deixou espaço pra ela descer a rampa da loja no vídeo.

Ferrari 599 GTB Fiorano - ajustes do banco
Embora eu tenha achado duro, reconheço que com o ajuste certo deve ser um ótimo banco

Ferrari 599 GTB Fiorano - visão do motorista
Fechado dentro dela, é muito bacana, mas sem ajustar o banco me senti mais baixo que devia

Ferrari 599 GTB Fiorano - console central
Detalhe da base do console, caixa sequencial F1 (acionada por borboletas no volante)

Ferrari 599 GTB Fiorano - pedais
Aposto que este é um ângulo inusitado, os pedais da 599 GTB e os detalhes do acabamento

Pra justificar a imensidão do comprimento dela, escolhi um carro que é chamativo pelo seu tamanho e que certamente é um pouco mais fácil de se ver nas cidades brasileiras. O Hyundai Sonata é um carro um tanto comprido e chamativo, ainda assim, ele é apenas 15,5cm mais longo que a Ferrari 599 GTB e seus 4,665m. E mesmo que ganhe numa direção, o Sonata não é mais largo que ela e consegue ser mais alto. Aos amantes de carros antigos, ela é maior e mais baixa que um Santana antigo! É realmente gradalhona.

Ferrari 599 GTB Fiorano - console
Console, com cd-player discreto e o ar-condicionado dual-zone e, ao fundo, encaixe da chave

O que achei da 599 GTB real

Por fim, é claro que irei deixar minhas impressões gerais sobre ela… o ronco é lindo, demais mesmo… é, provavelmente, um dos pontos altos dela e ao vivo é melhor que no vídeo, pois se sente o ambiente sendo preenchido com ele. É música, pra quem gosta. No Gran Turismo é a minha configuração padrão – sem música de fundo, apenas motor. No jogo, porém, o ronco é um pouco diferente, menos grave e há muito ruído de fundo misturado que não estão presentes no carro que vi de verdade. Como jogo com fones, percebo bem aquele “jjjiiiiiiii” das engrenagens, isso não se percebe no carro real… e enfim percebi que a amplitude de som por faixa de rotação do jogo parece muito menor que no mundo real. É engraçado como ao escutar a subida de rotação no final do vídeo, não me lembrou Gran Turismo, mas sim Need for Speed. Ainda assim, o timbre da gravação do jogo lembra em muito o som dela em médias rotações e, o mais incrível, o ruído do motor de arranque é idêntico. Você pode comparar os dois vídeos, o meu e este:

Ferrari 599 GTB Fiorano - traseira
Normalmente removo as placas, mas nesse caso é quase surreal e tive de compartilhar

Entrar nela, porém, sendo um cara que não tem o tamanho de um jóquei, exigiu um pouco mais de vontade, especialmente quando fui entrar no lado do carona e não tive o volante para me firmar e as alças de se agarrar ficam embaixo, ao lado dos bancos, e não no teto como convencionalmente vemos. As portas não são problema, são grandes, mas ela é bem baixa, mesmo. Apesar da estatura, ela compensa deixando espaço para as pernas, com bastante conforto neste sentido. Você pode se esticar dentro dela, então dá pra perceber que viajar nela seria mais confortável que na maioria dos carros.

Ferrari 599 GTB Fiorano - aileron
Quando estava criando a montagem da capa do blog no facebook reparei nesse corte

Ferrari 599 GTB Fiorano - escape e lanterna de neblina
Dois detalhes pouco observados. O escape mais trabalhado que no GT5 e a lanterna de neblina

Ferrari 599 GTB Fiorano - porta-malas Ferrari 599 GTB Fiorano - porta-malas detalhe
O minúsculo porta-malas, com o equipamento básico e algum espaço para bagagem

Ferrari 599 GTB Fiorano - porta-malas abertura
Este é o dispositivo mais macio do carro. Engenhoso, levanta e suspende a tampa traseira

Com exceção do porta-malas, que é um tanto compacto para um carro que poderia pegar a estrada, e certamente do seu consumo para alimentar o V12 de 6 litros, o único item que me surpreendeu negativamente foram os bancos de couro. Eles são macios ao toque, não tão esticados como se vê em alguns carros por aí, mas são duríssimos para ficar sentado. Parado, até, se pode dizer que é uma boa para a coluna, mas andando não deve ser dos mais confortáveis, especialmente com nosso asfalto minguado e costurado a la brasileira, cheio de relevos, onde a suspensão dura dela (que nem se mexeu para eu entrar, apesar dos meus 110kg) deve castigar um pouco quem for se aventurar a rodar. E é uma curiosidade comprovada pelo pessoal que conversei e que passeou nela, os bancos castigam.

Ferrari 599 GTB Fiorano - Cavallino rampante
O corcel negro empinado que tem na lateral da 599 GTB Fiorano

Ferrari 599 GTB Fiorano - Cavallino
Há também a versão cromada dele, na frente e na traseira. Note que os 2 são idênticos (e eu ali)

Ferrari 599 GTB Fiorano - Ferrari logo
E por fim, claro, os letreiros Ferrari na porta, na traseira… até embaixo é capaz de ter!

Curiosidades, por sinal, que não se vê todos os dias, é que além do porta-malas só abrir com a chave dela presente, o porta-luvas também não se abre sem a presença do controle. Descobri, claro, fuçando como sempre, no melhor estilo criança pequena “olhando” – se bem que diante de uma dessas, só sendo muito frio para não se sentir meio criança. Me deparei com algo inusitado ao tentar abrir o porta-luvas e percebê-lo trancado, como me foi informado em seguida pelo vendedor da loja.

Ferrari 599 GTB Fiorano - Pininfarina Ferrari 599 GTB Fiorano - rodas com adesivo original
Pouco – só 4 mil kms rodados, ainda possui adesivo nas rodas –, mas bem usada, como se constata na única imperfeição vista em sua pintura pelo uso, certamente, com potência integral

Ferrari 599 GTB Fiorano - disco de freio
Nada miúdos, os freios de carbono fazem justificar o uso de rodas tão grandes

Falar da loja, por fim, fui muito bem atendido e tive acesso quase total ao carro (com direito a abrir tudo). Nota 10 o pessoal da Pastore car collection. O acesso só não foi total porque, óbvio, não pude dirigir ela. Mas tudo bem, isso seria mesmo pedir demais depois de filmar, com direito a aceleradas, fotografar tudo quanto quis, entrar, abrir, ver, tocar… excelente experiência, proporcionada, claro, pelo pessoal da loja, que tinha um leque enorme de informações que complementaram a visita, com uma conversa bastante amigável (embora eu não tivesse os 1.35 milhão de reais no bolso). No fim, por conta do horário apertado, saí quase que as pressas, orgulhoso da ergonomia e conforto do meu carro, que não é tão comprido, nem tão baixo e quase nada potente comparado a Ferrari, mesmo que fracionado por litro, mas que me permite passar a buraqueira do asfalto de Bento com pouco ruído, macio e, o ponto central, despercebido.

Ferrari 599 GTB Fiorano - motor

Ferrari 599 GTB Fiorano - motor de lado Ferrari 599 GTB Fiorano - motor 6 litros
Porque eu sei que se você está lendo isso, você gosta de motores, aí está ele

Ferrari 599 GTB Fiorano - ante-bloco
Número do chassis e nome dela no bico, a frente do bloco do motor

Ferrari 599 GTB Fiorano - despedida
E foi exatamente com esta imagem, a última foto, que me despedi da Ferrari 599 GTB Fiorano

A seguir, claro, postagem com outros carrões que estavam lá (e que até fotografei, como a réplica do AC Cobra, mas não posto hoje para não tornar este post maior do que já está) e sobre um pouco mais da Pininfarina, o estúdio que desenhou não apenas a 599 GTB, mas muitos outros carros dos sonhos que existem, e que inclui na lista várias Ferraris, dentre elas a F40 e a Enzo.

Continua

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

17 de março de 2013

Anormalidades

Tenho enfrentado problemas em atualizar este espaço. Hoje, agora a noite, fui olhar a que pé estava e tem muita coisa pendurada aqui… muitas postagens inacabadas. A começar, meu tempo na frente do Gran Turismo (do PS3, de forma geral) se reduziu bastante ao longo do último semestre. Em dias de semana é complicado fazer o que quero. O kit da AVerMedia, que veio para agregar mais e melhor conteúdo, se provou demorado para editar e mover pro PC. Ao menos, aos que forem se arriscar em comprar uma destas, que seja toda externa, tenha em mente que sem uma doca para o HD de 2,5″ e usando apenas um PenDrive/HD para mover pro PC, o trabalho é lento e desanimador. Mesmo! A interface dela é lenta e obsoleta, sem intuitividade alguma, tornando obrigatório o uso de uma doca (que eu não tenho ainda).

Placa AVerMedia Game Capture HD
Sem cabos originais do console, HD rápido e uma doca para o PC, o kit é incompleto!

Fora isso, é a questão de escrever. Tenho tido dias sem criatividade, onde o pouco que me sobra falta… escrever por escrever, sem prazer algum, não cabe ao blog. Então tem sobrado rascunhos de boas ideias, mas não textos como estão acostumados a ler aqui. Elas virão, adiante, claro. No mundo online, social, os tantos bloqueios de acesso que foram restringindo a conectividade no trabalho me deixaram de fora de tudo que acontece. Estou sem notícias e sem novidades, então é difícil acompanhar e dar ritmo também quando estou em casa e preciso me inteirar do que o mundo viu durante o dia todo.

Os pendurados

E ainda assim, coisas estranhas acontecem. Num belo dia deste mês (07-03) fui surpreendido com um número sem igual de acessos.

Visualizações

Tenho consciência que mesmo capenga de novidades, há muita coisa bacana aqui para se ler e descobrir. Então, não se acanhe, navegue pelo blog. :D

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

4 de março de 2013

Terceira temporada da GT500 é na GGT

Gran Turismo 5 - GT500 YellowHat GT-R
E, no princípio, o GT-R acima era para ser o meu carro no terceiro campeonato classe GT500

Está sendo bastante conturbada a terceira temporada para mim, mas ainda sou um bom desportista. Comecei perdendo, por alguns fatores alheios do acaso que, em conjunto, me desfavoreceram, a terceira chamada (?) feita para confirmação de inscrição e estava praticamente de fora do campeonato, para minha infelicidade. A segunda temporada havia sido bem ruim em virtude dos constantes temporais que atingiram Bento bem nos dias de corridas e que me derrubavam – até ganhei o prêmio de fim de ano de piloto que mais foi desconectado de provas –, quando tudo parecia perdido, eis que surge uma brecha. Eu poderia correr, para completar o grid, com o carro de outro piloto!

Minha trajetória da T3

Fiz a primeira corrida como convidado usando um improvável Impul Calsonic GT-R, por diversão, teria abocanhado duas posições, largando em último, mas os dois que ultrapassei saíram da sala poucas voltas após eu os ter passado e assim terminei em último, pontuando alguma coisa e ajudando no retrospecto da Calsonic a estar no segundo lugar da tabela de equipes. O carro estava standard, sem ajustes, e eu, desanimado, nem mesmo havia treinado em Motegi. Foi realmente uma corrida pela diversão de dividir a pista com alguns dos melhores pilotos e amigos da equipe GGT.

Gran Turismo 5 - Impul Calsonic GT-R
Correndo como convidado com o GT-R azul em Twin Ring Motegi

Para a segunda prova houve algumas desistências e eu já entraria como piloto habilitado, mas seria com um Lexus Denso na prova em Nürburgring GP/F. Seria, pois a perdi do calendário. Eu vinha da T2, onde as provas eram semana sim, semana não, alternadas com o campeonato da classe GT300, enquanto que agora na T3 elas são semanais. Descuido meu em reparar o calendário de eventos.

Gran Turismo 5 - Denso Dunlop Lexus
Meu primeiro carro oficial na temporada nem foi pra pista oficialmente

E, embora fosse correr com o Lexus quase como corri com o Calsonic, cru e sem grandes ajustes, eu gosto muito deste traçado GP de Nur, por ser um circuito rápido, muito gostoso de guiar… soube até que rolou alguns ótimos pegas por ali, prova de que é um circuito quase obrigatório em campeonatos.

E hoje é segunda, é dia de prova. Nem corri oficialmente com o Lexus e novas desistências e inclusões ocorreram, mais uma dança de cadeiras, enfim, e agora vou para o carro que eu queria desde o começo da pré-temporada (do qual nem participei, resultando na minha média de participação bem baixa na GGT em 2013). Meu GT-R está um passo mexido para Motegi, não o larguei em Tsukuba ainda, mas segundo a YellowHat o carro já está lá e o chefe de prova está nervoso com mais essa mudança. É meu terceiro carro, na terceira equipe, em apenas três provas!

O que tem de novo na T3

Minha meta é correr a prova usando pneus corrida MÉDIO. A escolha por médios é porque não guardo grandes esperança de fazer uma excelente corrida aqui. Acho o traçado curto meio chato, serão 60 voltas e na T3 os jogos de pneus macio estão limitados para toda a temporada, me restando agora apenas 8 conjuntos macios. Deixarei os stints que usaria aqui para uma prova melhor (Le Mans, por exemplo, a última corrida do campeonato).

Tsukuba Circuit
Terceira prova do calendário o leva para Tsukuba, até o momento da postagem havia 1 vaga

Além dessa nova limitação para a T3, os carros perderam a adição de upgrades de motor e turbo. Sem turbo 2/3 e motor nível 3, os carros só tem a possibilidade de troca de óleo e o que vier de cavalaria até os 500cv se dará pelo amaciamento do motor em pista, rodando. Neste ponto, sinto que estou em desvantagem, pois meu carro não está amaciado como deveria… usarei Tsukuba como local para fazer esse serviço para a próxima etapa e seguir para Daytona como retomada de curso no campeonato..

Data Circuito Voltas
18/02/2013 1ª Etapa   | Motegi Road Course/F 35
25/02/2013 2ª Etapa   | Nurburgring GP/F 35
04/03/2013 3ª Etapa | Tsukuba 60
11/03/2013 4ª etapa   | Daytona Road Course 35
18/03/2013 5ª Etapa   | Suzuka* 35
25/03/2013 6ª Etapa   | Laguna Seca 45
01/04/2013 7ª Etapa   | Monza* 40
08/04/2013 8ª Etapa   | Spa* 28
15/04/2013 9ª Etapa   | Fuji Road Course/F 45
22/04/2013 10ª Etapa | La Sarthe** 20

Tsukuba detém o maior número de voltas em um circuito no campeonato, com os pilotos baixando voltas de 50s pra menos, então a certeza é de que será uma prova de contato, onde constantemente se estará na frente ou atrás de alguém, disputando posição ou tentando passar retardatários. É um estilo muito diferente de La Sarthe (casa de Le Mans) ou de Spa (GP da Bélgica). Olhando o calendário, aliás, percebo que passada a etapa de hoje, todas as seguintes serão muito boas, incluindo 4 provas com variação climática * (novidade na GT500) e até mesmo com variação ciclo dia/noite **. E ainda há uma vaga disponível, então é só passar na Equipe GGT e se inscrever para entrar no campeonato.

Gostou? Compartilhe, tweet isto clicando aqui!
 

Acesse também:
Links do RobsonB
 
Baixe agora:
Portfolio do RobsonB
 
Site do RobsonB:
Site do RobsonB
 
Navegue pelo blog:
 
 
Nuvem de tags:
 
Comentários recentemente aprovados:
  • RobsonB: Essa fase passa. E não é pouco, é uma troca sem volta. :D
  • Tiago Almeida: Troquei o controle para um g27 a pouco, e realmente o desespero bate quando você ve seus próprios tempos sendo...
  • Rafael Bon Ribeiro: Faala Robson, Cara, antes de tudo aí valeu pela força ! Seguinte, quando apago o jogo da...
  • RobsonB: A única coisa que considero estranho no seu relato é que ele tenta baixar apenas a 1.09 (598mb) ou...
  • Rafael Bon Ribeiro: Então Robson, quando digo apagar, é sim ir lá na pasta de jogos, e excluir o que tem...
  • RobsonB: Hmmm. Eu achei que era no download da atualizaç&ati lde;o mesmo. Essa tela que tu mostra é a de...
  • Rafael Bon Ribeiro: Bom dia Robson, tudo bem ? Cara, ontem a noite apaguei tudo novamente do PS3 que referenciava o GT6, e...
  •  
    Gostou do blog? Você pode curtir no Facebook:
     
    Falando do @GameOverRobsonB no twitter:

    Segue o RobsonB?
     
    PSN ID: R4-RobsonB
    PSN ID: R4-RobsonB
    clique ver mais detalhes do meu perfil na PSN