• Falando da experiência pessoal com o GT e outros jogos de corrida!
  • Grupo de campeonatos e amigos de GT
  • Diário de um Piloto, vídeos diversos da série, veja como completar provas, como conseguir troféus e mais!


1 de agosto de 2013

Serpentes soltas em Tokyo

Na quinta passada, 25.07, a Polyphony nos presenteou com a que eu me recordo ser a primeira sazonal envolvendo o Viper. O contra-relógio #67 se resumia a uma prova limitada a 600PP (um tanto alto, mas digno da serpente) com pneus desportivos duros. Como eu adoro especialmente este muscle, fiz a prova com duas contas a fim de usar 2 modelos distintos para completar a volta em Tokyo R246.

Dodge Viper GTS-R Concept ’00

Fiz a volta com o modelo standard conceitual tendo 588PP , um pouco abaixo do limite de 600PP. Dei um ganho adicional de potência no carro, mas mantive transmissão, diferencial e todo o restante que não envolvesse mais força original nele. Fechei a volta com o Logitech G27 brincando com o câmbio manual H e as assistências desligadas, exceto traçado e ABS = 1. A diferença desta volta para a outra abaixo é que com este conjunto de pneus e mantendo toda a originalidade, além do carro ser um modelo interessante pro si, ele está equipado com sobre-alimentador. Note ao final do vídeo, quando peguei o carro (isso foi antes da corrida, só que eu quis deixar no fim porque não acho que seja tão crucial a quem quer a volta em si), note que o ronco dele se assemelha mais aos OHV da Nascar que ao motor V10 normal dos outros Vipers.

Dodge Viper SRT10 Coupe ’06

Abaixo apenas do quase apelativo ACR, o SRT10 tem a clássica pintura azul com faixas brancas. Ele não foi sobre-alimentado, mas o motor foi afinado ao lv3 e ele estava com 600PP cravados. Diferente do Concept, este estava realmente envenenado, tudo que podia ser colocado nele, foi colocado. Mesmo estilo de direção, Logitech G27 com câmbio manual H – assistências desligadas, exceto traçado e ABS = 1 e, por ser um modelo Premium, fiz a volta com visão de cockpit (deixei o traçado por isso também).

Não levou a víbora pra pista? Corra! É um dos carros mais divertidos que se pode guiar na série toda, presente em todos os GTs. O sentir ele tracionando sem o controle de tração e tentar guiar da maneira mais suave possível é algo incomum. Ele é agressivo, briga nas curvas se você descuidar o acelerador e engole quarteirões como poucos…… a saída intencional em primeira com o SRT10 seguido da entrada na reta com o pé embaixo fez sumir as 3 primeiras marchas… quando se nota, ele passou dos 200 por hora… no cockpit as paredes enganam mais, note que tirei mais finos com o vermelho Concept que com o azul SRT10. Eram dois carros distintos, duas víboras, ao seu estilo…





Faça seu comentário! »

Você pode seguir as respostas deste post pelo feed RSS 2.0
 

Navegue pelo blog:
 
 
Gostou do blog? Você pode curtir no Facebook:
 
PSN ID: R4-RobsonB
PSN ID: R4-RobsonB
clique ver mais detalhes do meu perfil na PSN