24h de Nürburgring no GT5

Umas semanas atrás fechei as 9h de Tsukuba com o Mazda Furai. Com isso restou apenas uma prova pendente pra série resistência (Endurance Series) do GT5, tanto pra A-Spec quanto pro B-Spec. Quem acompanha o meu espaço aqui sabe que no meio do ano passado já havia feito (as gostosas de correr) 24h de LeMans junto com o Guto. E fiz isso 2x, em uma memorável corrida com o Audi R10 e a (do meu console, na minha conta) comemorativa com 787B. Eu gosto de Mazdas. Também por isso o jogo “me penaliza” em até agora não ter o RX8 Concept LM que aparece nos usados pra comprar.

DSC00305m
Mazda Furai concept ‘08, carro que usei pra fechar as 9h de Tsukuba

Como gosto de correr no GT5, a prova final no “inferno verde” pra fechar com ouro todas as provas de resistências será feita primeiro no A-Spec. Porém, para fazer essa prova, agora, diferente de LeMans, sozinho, usarei o recurso de salvar no pit-stop. Sem a possibilidade de suspender a prova, certamente só o poderia fazer no carnaval. Como Nür, o inferno verde, é um percurso muito sinuoso com seções de alta velocidade ligando esses trechos, o carro que optei por usar foi o Chaparral 2J ‘70 (ali embaixo já na minha prova). Inovador e banido, foi o primeiro carro de corrida com efeito de solo ativo, preceito usado no Red Bull X1 (modelos 2010/2011). De fato, com um pequeno ajuste no câmbio de 3 marchas (sim, apenas 3) nas longas retas o carro pega 312km/h, subindo pra 316km/h no vácuo. Não representa muito, certamente ele não é o carro com a maior velocidade final na pista, mas ele possui uma retomada fantástica e uma manobrabilidade irreal. E é nas curvas que minha estratégia se concentra para ganhar.

DSC00293

Do momento que iniciei a prova, com chuva, até a primeira parada pra salvar, percebi algo que pode ser um GRANDE problema no decorrer da prova… o 2J não tem faróis, e numa prova de 24h você terá de correr assim:

nurburgring_noite

Cmo a pista não tem iluminação alguma, receio ter feito uma escolha ruim e pode ser que a noite eu tenha de correr, literalmente, no escuro. E é aí que entra a engenhosidade. Se isso se confirmar, farei grande parte das voltas simplesmente seguindo o segundo colocado. E pra garantir a primeira posição, vou tentar abrir o máximo de voltas sobre ele (que deve ser, no máximo, 3). É arriscado, eu sei…

Minha segunda opção é seguir o traçado… no escuro… a 300km/h… (…)

About GameOver RobsonB

Um apaixonado por jogos de corrida, especialmente Gran Turismo, que quer a experiência definitiva em consoles quando o assunto é carro. Autor do blog do RobsonB.

4 thoughts on “24h de Nürburgring no GT5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *